Como desenvolver o autoconhecimento com meditação guiada?

A jornada do autoconhecimento é muito importante para o equilíbrio emocional e pode resultar em descobertas surpreendentes sobre a vida, os desejos internos e a capacidade de transformação e conexão com a verdadeira essência.
Existem diversas formas de alcançar esse objetivo e uma delas é a meditação guiada que, de forma simples, conduz quem pratica a um estado de paz e harmonia internas — atuando como facilitadora nesse processo.

Neste artigo, você vai saber como ela funciona. Além disso, vamos deixar algumas dicas para você começar a meditar e mostrar os benefícios dessa prática na saúde física e mental!

O que é e como funciona a meditação guiada?

Você já pensou em fazer uma viagem mental sem roteiro ou rumo, de uma maneira profunda, mesmo sem se deter em qualquer lugar específico? A meditação guiada é uma prática que estimula esse comportamento de desapego da mente diante da racionalidade.
Esse tipo de meditação pode ser realizado em poucos minutos e em qualquer local adequado, sob o comando de um profissional, de áudios ou música relaxante — capazes de guiar e transportar o seu pensamento a uma dimensão ainda inexplorada.
Ao praticá-la, você tem a possibilidade de afastar as crenças limitantes e dar lugar a um exercício de mudança e renovação — tomando as rédeas da própria vida e se permitindo um olhar novo sobre tudo aquilo que angustia e aprisiona.
Encontrar boas respostas para perguntas internas de redescoberta e desenvolvimento pessoal é um desafio que requer certo preparo, ou seja, um tempo livre das interferências externas e de tudo aquilo que impede um relacionamento seguro com o mundo.
As pessoas tendem a buscar culpados para suas frustrações e infelicidades, sem se darem conta de que existe uma força interna capaz de alterar o cenário da vida e possibilitar melhores oportunidades e emoções.
É isso que a meditação guiada proporciona ao logo de uma prática contínua — despertar o desejo de melhoria, com relaxamento profundo corporal e mental para equilibrar e driblar as dificuldades do dia a dia.

Quais são os benefícios dessa prática?

Todo o tipo de meditação é válido, pois estimula um encontro entre quem medita e o seu “eu” mais profundo. Entretanto, nem sempre um praticante tem tempo para frequentar espaços que promovam a meditação ou desejam praticar em grupo. Por isso, a importância de desenvolver e praticar o autoconhecimento no dia a dia.
Os benefícios são infinitos e, abaixo, veremos os principais.

Relaxamento

Com alguns minutos diários da meditação guiada, a tensão e o estresse do dia a dia rapidamente se dissolvem, dando lugar a um estado de paz e harmonia. É uma sensação que atinge tanto as regiões mais afetadas da emoção quanto do corpo.
Pessoas que sentem dores, fadiga, irritabilidade e ansiedade, perceberão rápida mudança no organismo e no modo de lidar com essas sensações. O que antes causava desconforto começará a ser encarado de uma forma mais segura, leve e estável.

Melhoria da autoestima

A autoestima baixa é um problema que afeta milhares de pessoas e nem sempre existe uma explicação concreta. Cada tipo de situação tem um gatilho emocional que, ativado, revela um lado negativo, difícil de combater.
A meditação guiada permite que alguns sentimentos se revelem em pensamento, apresentando motivos e causas de deficiência do amor-próprio e dificuldades em confiar nas próprias competências. A partir disso, você descobrirá meios de refutar tudo que causa impacto na autoestima.

Aumento do potencial criativo

A melhora da autoestima coloca em evidência todas as potencialidades humanas no campo pessoal, profissional ou criativo. Ao meditar, você dará abertura a novas possibilidades de criação que talvez não fizessem sentido sem refletir sobre o assunto.
Talvez você descubra talentos e aptidões que antes não figuravam na sua lista de interesses — um mundo diferente no qual pode caber surpreendentes experiências e, quem sabe, até mesmo um novo estilo de vida.

Qualidade de vida

A agradável sensação de bem-estar proporcionada pela meditação fará você enxergar a vida mais colorida. Esse é um sentimento que estimula o desenvolvimento e o desejo de fazer as coisas acontecerem.
Com isso, o sentimento de pertencimento ao mundo ganha forma, aumentando a qualidade de vida e melhorando, gradativamente, as interações com pessoas e problemas que precisam ser solucionados — tangíveis ou intangíveis.

Como começar a meditar?

Meditar é uma escolha e um querer. Se você não tem o hábito de ficar em silêncio ou refletir sobre diversos assuntos, em um primeiro momento terá dificuldades para entender como alguns minutos de meditação podem ajudar a resolver todos os problemas e dilemas.
A sensação é que existe um abismo entre o caos instaurado no mundo e a calmaria da alma. No entanto, ao ceder alguns minutos dentro da rotina para a prática da meditação guiada, você será envolvido por uma atmosfera de boas energias e perceberá uma evolução poderosa do autoconhecimento.
A prática não exige um grande planejamento, mas um desejo interno e genuíno de mudança, seguido de uma visão de futuro no qual não cabem dores, anseios, tristezas ou medos.

Encontrar um lugar adequado

Não existe um lugar específico para praticar, mas é ideal ser um ambiente silencioso e livre de ruídos muito incômodos. O importante é que além do silêncio, no local, seja possível utilizar uma almofada ou tapete para sentar em posição confortável.
Você também não precisa meditar na tradicional posição de lótus, mas em qualquer uma que traga conforto e boa vibração. Os resultados serão os mesmos se a mente alcançar o relaxamento almejado, estando sentada ou deitada.

Escolher o tipo de meditação

O objetivo maior da meditação é promover o autoconhecimento, não importa o tipo de prática que você escolher. O importante é reservar alguns minutos do dia para começar o exercício de fazer a mente buscar as respostas para tantas perguntas.
Se você está começando, a meditação guiada é o tipo ideal, pois pode ser praticada em poucos minutos, com ou sem a ajuda de um profissional — recorrendo aos áudios e músicas disponíveis na internet.

Fazer da prática um hábito

Não adianta pensar que a prática da meditação uma vez por semana surtirá o efeito desejado. É fundamental meditar continuamente para acostumar o cérebro a vibrar em uma sintonia diferente da experimentada na rotina.
É preciso, por meio da meditação e da liberdade dada aos pensamentos, desconstruir os velhos padrões de crenças e desenvolver outros mais próximos do que você sente como verdadeiros, positivos, em total sintonia com seu estilo de vida e personalidade.
O autoconhecimento com meditação guiada é um processo que não cessa nunca. Depois de começar a busca por esse “eu” adormecido, você sentirá um desejo cada vez mais latente de descobrir em quais caminhos os seus limites podem chegar — embora a mensagem subliminar de quem entra nessa jornada seja de que, não há limites para quem se encontra. Então, nunca pare de meditar!

Se você gostou deste artigo, que tal compartilhar nas suas redes sociais e dividir com os amigos essa sensação maravilhosa que a meditação pode proporcionar. Certamente, muitas pessoas vão despertar o interesse pelo início dessa jornada interna!

Você também pode se interessar…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This